Relação entre a ansiedade no período pré-operatório e a dor no período pós-operatório

Biblioteca Digital - UFMG

Relação entre a ansiedade no período pré-operatório e a dor no período pós-operatório

Show full item record

Title: Relação entre a ansiedade no período pré-operatório e a dor no período pós-operatório
Author: Carlos Alberto Henao Periañez
Orientador: Ana Lucia De Mattia
Banca:
Presidente: Ana Lucia De Mattia
Membro: Maria Helena Barbosa; Allana dos Reis Correa
Subject: Enfermagem Teses; Ansiedade DeCs; Dor/psicologia DeCs; Enfermagem Perioperatória DeCS; Inquéritos e Questionários DeCS; Período Pré-Operatório DeCS; Fatores Socioeconômicos DeCS; Dissertações Acadêmicas DeCs; Período Pós-Operatório DeCS
Palavra-chave: Enfermagem Perioperatória; Ansiedade; Dor Pós-Operatória
Date: 22-01-2018
Publisher: UFMG
Abstract: Diversos estudos apontam que distúrbios psicológicos e fisiológicos impedem uma recuperação pós-operatória ótima, alguns relataram consistentemente associações entre as medidas da ansiedade pré-operatória e a dor pós-operatória, mas ainda não há consenso geral, devido a diferenças metodológicas específicas desses estudos. Objetivo: Este estudo teve como objetivo analisar a relação entre a ansiedade no período pré-operatório e a dor no período pós-operatório. Método: Trata-se de um estudo observacional, analítico, prospectivo, realizado em dois momentos de avaliação, antes e depois do procedimento cirúrgico. Como local para o estudo, foi escolhido o Centro Cirúrgico e as enfermarias clínica-cirúrgicas de um hospital universitário do estado de Minas Gerais. Para seleção dos pacientes, foi feita uma amostragem não probabilística, por conveniência, dos casos consecutivos os quais realizaram cirurgia eletiva, nos meses de fevereiro a julho de 2017. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais. Foi elaborado um Instrumento de Coleta de Dados, submetido à avaliação de três juízes enfermeiros e pesquisadores. Para avaliação da ansiedade foi utilizada a Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão, e a Escala Numérica Verbal para mensuração da intensidade da dor. A coleta de dados ocorreu em duas fases, a primeira durante o período pré-operatório, na sala de recepção do Centro Cirúrgico e a segunda durante o período pós-operatório, na clínica cirúrgica. Os dados foram analisados por meio do programa estatístico Statistical Package for the Social Sciences para Windows versão 22.0. A análise estatística foi realizada pelo teste T de Student, teste Qui-quadrado ou exato de Fisher, e a regressão logística binária, considerando nível de significância de 5% e intervalo de confiança de 95%. Resultados: A amostra final foi constituída por 50 pacientes, 84,0% foi do sexo feminino e a idade média foi de 40,96±11,15 anos; 56,0% com classificação pela American Society Anesthesiologists igual a II; a média do tempo de cirurgia foi de 169±87,85 minutos. 40,0% dos pacientes apresentaram ansiedade no período pré-operatório; 100,0% dos pacientes referiram estar sem dor no momento imediatamente anterior da cirurgia e no período pós-operatório 58,0% dos pacientes referiram dor. Os pacientes com ansiedade pré-operatória tiveram maior chance de apresentar dor pós-operatória em relação aos pacientes sem ansiedade (p<0,001). O modelo de ajuste final demostrou que a ansiedade pré-operatória foi um preditor significativo para dor pós-operatória, as outras variáveis do modelo não apresentaram significância estatística. Conclusão: Demostrou-se que a presença de ansiedade nos pacientes no período préoperatório está relacionada com a intensidade da dor no período pós-operatório. Os resultados fornecem evidências importantes para melhorar as práticas da Enfermagem Perioperatória, indicando a importância de avaliar rotineiramente a ansiedade no pré-operatório. Além disso, os resultados destacam a necessidade de desenvolver intervenções para reduzir a ansiedade e, portanto, reduzir a incidência de dor pós-operatória.
Resumo em lingue estrangeira: Several studies indicate that psychological and physiological disorders impede optimal postoperative recovery, some have consistently reported associations between preoperative anxiety measures and postoperative pain, but there is still no general consensus because of methodological differences in those studies. Objective: This study aimed to analyze the relationship between anxiety in the preoperative period and pain in the postoperative period. Method: This is an observational, analytical, prospective study, held in two moments of evaluation: before and after the surgical procedure. As a place of study, the Surgical Center and the clinical-surgical wards of a university hospital in the state of Minas Gerais were chosen. For the selection of the patients, a non-probabilistic sample for convenience was drawn, of the consecutive cases who underwent elective surgery from February to July 2017. The project was approved by the Research Ethics Committee of the Federal University of Minas Gerais. A Data Collection Instrument was prepared and submitted for evaluation of three nursing judges and researchers. The Hospital Anxiety and Depression Scale and the Verbal Numerical Scale were used to assess the intensity of pain. Data were collected in two phases, the first during the preoperative period, performed in the reception room of the Surgical Center and the second during the postoperative period, performed in the surgical clinic. The data were analyzed through the statistical program Statistical Package for the Social Sciences for Windows version 22.0. Statistical analysis was performed using Student's t-test, chi-square test or Fisher's exact test and binary logistic regression, it was considered a significance level of 5% and a confidence interval of 95%. Results: The final sample consisted of 50 patients, 84.0% were female and the mean age was 40.96 ± 11.15 years; 56.0% rated by American Society of Anesthesiologists as II; the mean time of surgery was 169 ± 87.85 minutes. 40.0% of the patients presented anxiety in the preoperative period; 100.0% of the patients reported no pain immediately prior to surgery and in the postoperative period pain was reported by 58.0% of the patients. Patients with preoperative anxiety were more likely to present postoperative pain than patients without anxiety (p
URI: http://hdl.handle.net/1843/ANDO-AXGPWM

Files in this item

Files Size Format View
carlos_alberto_henao_peria_ez.pdf 869.3Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record