A fenomenologia da imaginação em Jean-Paul Sartre, caminho para uma interpretação estética da liberdade

Biblioteca Digital - UFMG

A fenomenologia da imaginação em Jean-Paul Sartre, caminho para uma interpretação estética da liberdade

Show full item record

Title: A fenomenologia da imaginação em Jean-Paul Sartre, caminho para uma interpretação estética da liberdade
Author: Rozangela Gontijo
Orientador: Emilio Cesar Pereira Rezende
Banca:
Presidente: Emilio Cesar Pereira Rezende
Membro: Virginia de Araujo Figueiredo; Olimpio Jose Pimenta Neto
Subject: Sartre, Jean-Paul, 1905-1980.; Filosofia Teses.; Filosofia francesa Séc. XX Teses.; Filosofia moderna Séc. XX Teses; Liberdade Teses; Estetica Teses.; Fenomenologia Teses.
Palavra-chave: Filosofia
Date: 15-10-2005
Publisher: UFMG
Abstract: Em seu tratado O Ser e o Nada, Sartre se refere explicitamente a uma liberdade absolutamente necessária . O homem é condenado a ser livre, A análise dessa realidade humana é efetuada também em O Imaginário onde o estatuto ontológico da imagem é elucidado. Em O Imaginário Sartre desenvolve a função irrealisante da consciênciaimaginante, que apresenta seu objeto como ausente, em oposição à consciência perceptiva que coloca seu objeto como presente e real. Nessa obra, na conclusão, Sartre diz que as artes seriam o lugar privilegiado para um encontro entre o Para-si e o Em-si. A relação daconsciência com o objeto estético é um choque, um reencontro e esta concepção exemplifica a liberdade total e absoluta.
Resumo em lingue estrangeira: In the treatise L'être et le Neant, Sartre refers clearly to an absolutly necessary freedom: The man is condemned to be free. The analysis of this human reality is accomplished in the imaginary where the ontologic statute of the image is explained. In the imaginary Sartre develops the unrealized function of the ilusory conscience, that shows his object as absent, against the perceptive conscience that puts this object as present and real. In conclusion Sartre says that the arts wold be the privileged place to meeting, between the conscience and the object. The relation between then is a shock, a meeting and this conception exemplify the total and absolute freedom.
URI: http://hdl.handle.net/1843/BUBD-9REGCV

Files in this item

Files Size Format View
dissertacao_rozangelagontijo.pdf 12.20Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record