Análise espacial da mortalidade e das internações hospitalares por acidentes de motocicleta no Brasil

Biblioteca Digital - UFMG

Análise espacial da mortalidade e das internações hospitalares por acidentes de motocicleta no Brasil

Show full item record

Title: Análise espacial da mortalidade e das internações hospitalares por acidentes de motocicleta no Brasil
Author: Pedro Cisalpino Pinheiro
Orientador: Bernardo Lanza Queiroz
Banca:
Presidente: Bernardo Lanza Queiroz
Membro: Jose Irineu Rangel; Braulio Figueiredo Alves da Silva
Subject: Motociclistas Mortalidade Brasil Teses.; Mortalidade Brasil Teses.
Palavra-chave: Mortalidade; Internações hospitalares; Motocicletas; Municípios; Análise espacial; Pequenas áreas
Date: 16-02-2016
Publisher: UFMG
Abstract: Nos últimos anos, o crescimento da mortalidade e da ocorrência de internações relacionadas aos ocupantes de motocicletas, no Brasil, vem chamando a atenção de diversos pesquisadores. As consequências dos acidentes podem ser sentidas no nível dos indivíduos, das famílias e da sociedade como um todo. A análise da distribuição da mortalidade e das internações nos municípios brasileiros, neste contexto, é fundamental para o entender a ocorrência destes fenômenos, bem como para a elaboração de estratégias para minimizar a ocorrência dos mesmos. No entanto, a análise de taxas em pequenas áreas requer que alguns cuidados sejam tomados para lidar com problemas nas estimativas. Neste sentido, o principal objetivo desse trabalho é gerar estimativas mais confiáveis para a mortalidade e a ocorrência de internações hospitalares de ocupantes de motocicletas nos municípios brasileiros, bem como analisar a distribuição das mesmas. Adicionalmente, pretendeu-se identificar a presença de padrões espaciais na distribuição destas taxas e a possível associação entre as taxas de mortalidade e de internação e a renda per capita dos municípios, em 2010. As taxas brutas de foram construídas com base no número de internações e de óbitos de motocicletas, por município de residência, por sexo, considerando a média das ocorrências nos anos de 2009, 2010 e 2011. As taxas brutas de mortalidade e de internação foram padronizadas diretamente e suavizadas pelo método bayesiano empírico. A identificação da presença de padrões espaciais foi realizada a partir de indicadores locais de autocorrelação espacial (LISA). Aplicamos a análise espacial multivariada para analisar a relação entre renda e as taxas. Entres os principais resultados podem ser destacados, as taxas de mortalidade e de internação mais elevadas foram observadas em municípios da região Nordeste e Centro-Oeste. Os municípios da região Norte apresentaram, em média, mortalidade entre as mais elevadas. Essas regiões, também, concentraram a maior parte aglomerados de municípios com padrão alto-alto na distribuição espacial das taxas de mortalidade e de internação. A análise da associação entra renda e as taxas de mortalidade e de internação mostrou os padrões espaciais na relação entre renda distintos entre os municípios das regiões Norte, Nordeste e Centro- Oeste e as regiões Sul e Sudeste. A utilização de técnicas de suavização das taxas de mortalidade e de internação se mostraram eficientes para lidar com os valores extremos das taxas, ampliando a confiabilidade das estimativas, da mesma forma que melhoraram a visualização das mesmas no mapa.
Resumo em lingue estrangeira: In the past few years, the mortality and the hospitalization related to motorcycle accidents in Brazil rose substantially and has been studied by some scholars. The consequences of this kind of accidents can be felt in individual, family and societal level. The analysis of the distribution of deaths and hospitalizations in Brazilian municipalities is fundamental to the development of policies focused in the prevention of their occurrence. Although, in small areas, some additional care is needed to estimate those rates. The main objective of this dissertation is to create estimates of the risk of dying and being hospitalized related by the use of a motorcycle in the Brazilian municipalities, as well as to analyse their distribution. Additionally, we intended to identify the presence of spatial patterns in the rates distribution and to investigate their association with income. The rates were constructed considering the mean number of deaths and hospitalization, for each sex, by municipality of residence, registered in the years of 2009, 2010 and 2011. The rates were age standardized and then we used the empirical bayes smoothing method. To the identification of spatial patterns we used local indicators of spatial association (LISAs). The association between income and the rates were analysed by multivariate spatial analyses tools. In general, the higher mortality and hospitalization rates were observed in municipalities located in the North-East and Central-West regions. The municipalities located in the North region were among those with higher mortality rates. The North, North-East and Central-West concentrated most of the high-high mortality and hospitalizations rate clusters. The analysis of the relation between mean income and the mortality and hospitalization rates showed different patterns for the North, North-East and Central-West and for the Southeast and South regions. The use of empirical bayes smoothing method were efficient to handle with extreme rates values, as well as the maps visualization were consistently improved by it use.
URI: http://hdl.handle.net/1843/BUBD-AKBRDZ

Files in this item

Files Size Format View
disserta__o_pedrocisalpino_vers_ofinal.pdf 4.118Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record