Dados governamentais abertos: métricas e indicadores de reúso

Biblioteca Digital - UFMG

Dados governamentais abertos: métricas e indicadores de reúso

Show full item record

Title: Dados governamentais abertos: métricas e indicadores de reúso
Author: Patricia Nascimento Silva
Orientador: Marta Macedo Kerr Pinheiro
Banca:
Presidente: Marta Macedo Kerr Pinheiro
Membro: Renato Rocha Souza; Luiz Claudio Gomes Maia; Rodrigo Moreno Marques; Catia Rodrigues Barbosa
Subject: Ciência da informação Teses. ; Informações eletrônicas governamentais Teses.; Política de informação 
Palavra-chave: Dados Governamentais abertos; Reúso de informações públicas; Política de informação; Métricas de dados governamentais abertos
Date: 19-03-2018
Publisher: UFMG
Abstract: Desde as iniciativas de governo aberto, iniciadas pelos EUA em 2009, vários países desenvolveram políticas de dados abertos e planos de ação para estimular a reutilização de informações de setor público. Considerando este delineamento, a pesquisa foi motivada ao desafio da utilização dos dados governamentais abertos (DGA), respeitando as exigências legais, sob a ótica dos produtos e serviços. O objetivo desta fase foi propor um modelo de avaliação dos DGA na Administração Pública Federal do Brasil, tendo como base métrica e indicadores internacionais para subsidiar a avaliação do reúso dos DGA brasileiros. A metodologia de pesquisa foi dividida em três etapas, sua primeira etapa utilizou a pesquisa documental para identificar as políticas de informação presentes no Brasil e categorias informacionais dos aplicativos disponibilizados no Guia de aplicativos do Governo Federal. Na segunda etapa, foram identificados os modelos e métricas de outros países com relação à avaliação do reúso de DGA. Na terceira etapa empírica da pesquisa, foi proposta a métrica DGABr, baseada no contexto brasileiro, para mensurar o reúso dos DGA na administração pública do Brasil. Uma prova de conceito da métrica DGABr foi realizada em um órgão da Administração Pública Federal, identificando um resultado positivo na avaliação dos DGA pela métrica. Os resultados da pesquisa mostram que o reúso é incipiente diante da quantidade de dados disponibilizados no Portal Brasileiro de Dados Abertos. Além disso, a falta de continuidade das ações governamentais e a indisponibilidade de portais prejudicam o reúso. A experiência de outros países com relação à avaliação dos DGA direcionou a criação da métrica brasileira pela tese, porém a legislação e as políticas de informação de cada país influenciam diretamente na forma como os DGA são disponibilizados e, consequentemente, em seu reúso. A métrica DGABr apresenta aos cidadãos formas de avaliar os DGA disponibilizados e contribui para a apropriação da informação disponibilizada em conjuntos de dados, aplicativos e portais. A prova de conceito realizada com a métrica permitiu validar as dimensões propostas e o indicador de potencial reúso dos DGA. A DGABr é uma proposta inicial para avaliar os DGA brasileiros e seu reúso e deverá evoluir juntamente com a política de informação do Brasil no que diz respeito aos dados abertos, recentemente em maio de 2016, pelo Decreto nº 8.777.
Resumo em lingue estrangeira: Since the open government initiatives initiated by the USA in 2009, several countries have developed open data policies and action plans to stimulate the reuse of public sector information. Considering this outline, the research was motivated to the challenge of using open government data (OGD), respecting the legal requirements, from the point of view of products and services. The objective of this thesis was to propose a model of evaluation of the OGD in the Federal Public Administration of Brazil, based on metrics and indicators international to subsidize the evaluation of the reuse of brazilian OGD. The research methodology was divided into three stages; its first stage used documentary research to identify the information policies present in Brazil and information categories of the applications made available in the Governo Federal Application Guide. In the second stage, the models and metrics of other countries were identified with respect to the evaluation of OGD reuse. In the third empirical stage of the research, the DGABr metric, based on the Brazilian context, was proposed to measure the reuse of OGD in the public administration of Brazilian. A proof of concept of the metric DGABr was performed in a Federal Public Administration body, identifying a positive result in the evaluation of the OGD by the metric. The results of the research show that the reuse is incipient due to the amount of data available in the Brazilian Open Data Portal. In addition, the lack of continuity of governmental actions and the unavailability of portals hinder reuse. The experience of other countries with regard to the evaluation of the OGD directed the creation of the Brazilian metric by the thesis, but the legislation and the information policies of each country directly influence the way in which the OGD are made available and, consequently, in its reuse. The DGABr metric provides citizens with ways to evaluate the DGAs available and contributes to the appropriation of the information made available in datasets, applications and portals. The proof of concept made with the metric allowed to validate the proposed dimensions and the potential reuse indicator of the OGD. The DGABr is an initial proposal to evaluate the Brazilian OGD and their reuse and should evolve along with the information policy of Brazil with respect to data recently opened in May 2016 by Decree nº. 8.777.
URI: http://hdl.handle.net/1843/BUBD-AYNG4U

Files in this item

Files Size Format View
tese_patricianascimento.pdf 109.4Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record