Patente como recurso estratégico: um estudo de caso do Departamento de Química da Universidade Federal de Minas Gerais

Biblioteca Digital - UFMG

Patente como recurso estratégico: um estudo de caso do Departamento de Química da Universidade Federal de Minas Gerais

Show full item record

Title: Patente como recurso estratégico: um estudo de caso do Departamento de Química da Universidade Federal de Minas Gerais
Author: Sergio Ferreira da Silva
Orientador: Jorge Tadeu de Ramos Neves
Banca:
Presidente: Jorge Tadeu de Ramos Neves
Membro: Marta Araujo Tavares Ferreira
Subject: Gestão da informação.; Patentes.; Informação tecnologica.; Propriedade intelectual.; Inovações tecnológicas.
Palavra-chave: Propriedade intelectual; Patentes; Interação universidade-empresa; Inovação; Informação tecnológica
Date: 04-11-2010
Publisher: UFMG
Abstract: Apresenta um estudo de caso do Departamento de Química (DQ) do Instituto de Ciências Exatas (ICEx) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Objetiva investigar os fatores favoráveis e desfavoráveis, internos e externos relacionados à política de patentes e as suas influências no quadro de produção, proteção e comercialização das invenções geradas no Departamento de Química da UFMG. A aplicação de políticas de proteção do conhecimento tecnológico pode ser vista como um posicionamento estratégico das instituições. No caso das Instituições Federais de Ensino Superior, o licenciamento gera receita, aumenta a capacidade de investimento e traz benefícios sociais maiores do que a simples divulgação do conhecimento. Existem questões divergentes relatadas na literatura sobre Propriedade Intelectual ligadas aos aspectos culturais, econômicos, políticos, administrativos e legislativos que influenciam sobremaneira a produção de patentesacadêmicas. Foi o reconhecimento da importância da aplicação de políticas adequadas de Propriedade Intelectual e do uso das fontes de informação tecnológicas como um recurso estratégico, que motivaram a realização deste estudo. A pesquisa é descritiva e tem uma abordagem qualitativa. Os dados para análise foram coletados por meio de entrevistas com os pesquisadores do Departamento de Química. Os procedimentos para coleta dos dados foram realizados por meio da elaboração de um roteiro de entrevista. Para facilitar a análise foi escolhida a ferramenta estratégica chamada de análise SWOT (strenghts, weaknes, oportunities and threats) ou forças e fraquezas, oportunidades e ameaças. A política de Propriedade Intelectual da UFMG já está consolidada e o Departamento de Química é um dos departamentos mais produtivos da instituição. Porém, existem alguns gargalos administrativo-burocráticos a serem superados e também énecessária uma política intensiva de esclarecimento que ajudará a reduzir o conservadorismo e a resistência cultural ainda existente na comunidade acadêmica. É necessário investir em divulgação ou ações de marketing para incentivar a cultura da inovação em todas as áreas estabelecendo foco nos potenciais inventores. O posicionamento estratégico definido pela administração da UFMG/ICEx/DQ emrelação à política de Propriedade Intelectual deve ter seu sentido esclarecido e divulgado para todos na instituição, a fim de que se torne um padrão coletivo de ação. Premiações e outros tipos de incentivo, como redução de encargos didáticos para os inventores mais ativos, também são importantes. Continuar o processo de consolidação da Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (CT&IT) eaumentar sua capacidade de atendimento para atender a demanda dospesquisadores da UFMG. Um dos piores gargalos internos, atualmente, está ocorrendo na Procuradoria Jurídica da UFMG. Os processos de estabilização, profissionalização, formação permanente e valorização dos quadros com a inclusão de cargos efetivos são essenciais para que a interação com empresas seja feita de uma maneira muito mais profissionalizada para que elas se interessarem e sejam atendidas à altura quando vierem negociar tecnologias ou patentes produzidas nauniversidade. As tendências da política de patentes apontam para o aumento do patenteamento na instituição.
Resumo em lingue estrangeira: Presents a case study of the Department of Chemistry (DQ) at the Institute of Mathematical Sciences (ICEx) at the Federal University of Minas Gerais (UFMG). Aims to investigate the favorable and unfavorable factors, internal and external related to patent policy and its influence in the context of production and commercialization of inventions created in the DQ/UFMG. The implementation of policies for the protection of technological knowledge can be seen as a strategic positioning of institutions. In the case of Federal Institutions of Higher Education,licensing generate revenue, increase the investment capacity and greater social benefits than the mere dissemination of knowledge. There are different issues reported in the literature on intellectual property related to cultural, economic, political, administrative and legislative frameworks that have influence on the production of academic patents. It was the recognition of the importance of implementing appropriate policies on Intellectual Property and the use of sources of information technology as a strategic asset that motivated this study. The research is descriptiveand has a qualitative approach. Data for analysis were collected through interviews with researchers from the Department of Chemistry. The procedures for data collection were performed through the development of a structured interview. To facilitate the analysis was chosen strategic tool called a SWOT (strenghts, weaknesses, oportunities and Threats). Intellectual Property Policy UFMG is already consolidated and the Department of Chemistry is one of the most productive departments of the institution. Yet there are some administrative-bureaucratic bottlenecks to be overcome and it also requires an intensive policy of clarification thatwill help reduce the conservatism and cultural resistance still exists in the academic community. We must invest in distribution or marketing activities to encourage a culture of innovation in all areas of setting focus on potential inventors. The deployment set by administration of the UFMG/ICEx/DQ in relation to the Intellectual Property policy should be disclosed and explained its meaning for everyone in the institution, so it becomes a collective pattern of action. The Office of TechnologyTransfer and Innovation and Legal Department, UFMG also must be aligned with this placement to achieve the harmony and synergy necessary for the strategic objectives defined by all to be achieved. Awards and other incentives, such as reduced educational costs for inventors more active, are also important. Continue the process of consolidation of the Coordinator of Transfer and Innovation and increaseits service capacity to meet the demand of researchers from UFMG. One of the worst internal bottlenecks currently is occurring in the Legal Department of the UFMG. Stabilisation processes, professionalism, continuing education and enhancement of the management with the inclusion of positions are essential for effective interaction with business is done in a much more professional so that they are interested andare satisfied when they come up to negotiate or technologies patents produced in the university. Trends in patent policy point to the increase in patenting in the institution.
URI: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-99QJY4

Files in this item

Files Size Format View
monografia_serg ... ei_final_corrigida__2_.pdf 1.889Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record