Infecções do trato urinário por Escherichia coli Uropatogênica: uma revisão

Biblioteca Digital - UFMG

Infecções do trato urinário por Escherichia coli Uropatogênica: uma revisão

Show full item record

Title: Infecções do trato urinário por Escherichia coli Uropatogênica: uma revisão
Author: Marcos Vinicius Silva
Orientador: Fatima Soares Motta Noronha
Banca:
Presidente: Fatima Soares Motta Noronha
Membro: Viviane Alves Gouveia; César Lúcio Lopes de Faria Júnior
Subject: Escherichia coli Teses.; Aparelho Urinário Doenças Teses.; Pielonefrite Teses.; Cistite.; Microbiologia Teses.
Palavra-chave: Escherichia coli; UPEC; ITU; Cistite; Pielonefrite
Date: 24-04-2012
Publisher: UFMG
Abstract: As infecções do trato urinário (ITU) estão entre os quadros clínicos mais frequentes que acometem o ser humano, sendo a segunda morbidade mais comum na população em geral. No aspecto clínico, a ITU pode ser dividida em cistite e pielonefrite. Quando sintomática, o quadro clínico de ITU pode ser característico para o diagnóstico apresentando um ou mais dos sinais ou sintomas: disúria, polaciúria, dor lombar, febre e calafrios, urgência miccional, nictúria e urina turva. Entretanto existem aquelas assintomáticas e as recorrentes, quadros que precisam de maior cuidado no diagnóstico e tratamento. A urocultura quantitativa é um exame importante no diagnóstico laboratorial de uma ITU, pois pode demonstrar a existência de infecção, permite a identificação do agente e o estudo de sua suscetibilidade aos antimicrobianos. Entre os microrganismos associados à ITU Escherichia coli ganha papel de destaque. A grande maioria de ITU é causada por Escherichia coli, uma bactéria pertencente ao grupo das Enterobacteriaceae, cujo habitat normal é o trato gastrintestinal do ser humano e dos animais de sangue quente. Em função de seus fatores de virulência e dos quadros clínicos que provoca Escherichia coli pode ser dividida nas classes: Escherichia coli Uropatogênica (UPEC), Escherichia coli Enteropatogênica (EPEC), Escherichia coli Enterotoxigênica (ETEC), Escherichia coli Enterohemorrágica (EHEC), Escherichia coli Enteroinvasiva (EIEC) e Escherichia coli Enteroagregativa (EAEC). UPEC é considerada o principal agente causador das ITU e responsável por aproximadamente 80% das mesmas, como mostram estudos realizados em diferentes regiões do Brasil e de outros países. Entre os fatores de virulência já descritos para UPEC estão: adesinas, sistemas de captação de ferro, toxinas, polissacarídeos capsulares. Estes fatores habilitam o microrganismo a ligar-se a tecidos e superfícies do hospedeiro e escapar à ação do sistema imunológico do hospedeiro. Atualmente, em sua maioria, o tratamento preconizado pelo Conselho Federal de Medicina para uma ITU é realizado com a utilização dos seguintes fármacos: Sulfametoxazol+Trimetoprim, Quinolonas e Fluoroquinolonas, Beta-lactâmicos e Nitrofurantoína.
Resumo em lingue estrangeira: The Urinary Tract Infections (UTI) are one of the most frequent bacterial infections affecting humans, being the second most common infection in the general population. From the clinical aspect, the UTI can be divided into cystitis and pyelonephritis. When symptomatic, the clinical features of UTI may be characteristic for the diagnosis, including dysuria, urinary frequency, back pain, fever and chills, urinary urgency, nocturia, and cloudy urine. However there are those asymptomatic and also those that are recurrent, clinical entities that need special attention in the diagnosis and treatment. The quantitative urine culture is a very important test for the laboratory diagnosis of a UTI since it indicates the presence of infection, allows the identification of the organism causing the infection and the study of their antimicrobial susceptibility. The great majority of UTI is caused by Escherichia coli, a bacterium belonging to the family Enterobacteriaceae, whose normal habitat is the gastrointestinal tract of humans and animals of hot blood. Because of its virulence factors and conditions associated with Escherichia coli these bacteria can be divided into Escherichia coli Uropatogênica (UPEC), Escherichia coli Enteropatogênica (EPEC), Escherichia coli Enterotoxigênica ETEC, Escherichia coli Enterohemorrágica (EHEC), Escherichia coli Enteroinvasiva (EIEC) e Escherichia coli Enteroagregativa (EAEC). UPEC is considered the main causative agent of UTI and accounts for approximately 80% of them, as shown by studies conducted in different regions of Brazil and other countries. The known virulence factors of UPEC are: adhesins, iron acquisition systems, toxins and capsular polysaccharides. These factors make the microorganism capable of fixing the cells and tissues of host surfaces and allow these bacteria to escape the host's immune system. Currently, as preconized by the Conselho Federal de Medicina, the treatment of the great majority of UTI is accomplished using the following drugs: sulfamethoxazole + trimethoprim, quinolones and fluoroquinolones, betalactams and Nitrofurantoina.
URI: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-99WGN6

Files in this item

Files Size Format View
microbiologia_marcos_vin_cius_silva_monografia.pdf 696.0Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record