Ventilação não invasiva após extubação de recém-nascidos pré-termo

Biblioteca Digital - UFMG

Ventilação não invasiva após extubação de recém-nascidos pré-termo

Show full item record

Title: Ventilação não invasiva após extubação de recém-nascidos pré-termo
Author: Simone Nascimento Santos Ribeiro
Orientador: Maria Jussara Fernandes Fontes
Co-orientador: Cintia Johnston
Banca:
Presidente: Maria Jussara Fernandes Fontes
Membro: Cintia Johnston; Marcia Gomes Penido Machado; Claudia Ribeiro de Andrade; Werther Brunow de Carvalho; Vivian Mara Gonçalves de Oliveira Azevedo
Subject: Medicina; Ventilação não invasiva DeCS; Recém-nascido prematuro DeCS; Síndrome do desconforto respiratório do recém-nascido DeCS; Dissertações acadêmicas DeCS; Dissertação da Faculdade de Medicina da UFMG.
Palavra-chave: Recém-nascido; Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido; Ventilação Não Invasiva
Date: 29-04-2014
Publisher: UFMG
Abstract: A ventilação não invasiva tem sido usada em recém-nascido pré-termo com Síndrome do Desconforto Respiratório na tentativa de auxiliar a falha de extubação. Neste estudo foi investigado o sucesso de extubacão em recém nascidos com idade gestacional menor ou igual34 semanas e peso de 500g a menor ou igual a 1500 gramas. Os recém-nascidos foram randomizados para modalidades de suporte não invasivo. Foram incluídos 101 recém-nascidos, NIPPV (n=36), NCPAP selo d`água (n=33) e NCPAP respirador (n=32). Da amostra avaliadaa taxa de sucesso foi de 81,8% (n=81) e de falha foi 19,2% (n=20), a hemorragia periintraventricular foi menor no grupo NCPAP selo d`água (n=3 (9,1%) p 0,03, das configurações do respirador antes da extubação, houve significância estatística para a frequência respiratória (p 0,04), porém sem significância clínica. Cerca de 70% da amostra queapresentou falha eram do sexo masculino. Quando a amostra dos recém-nascidos que falhara foi comparada com tempo de ventilação pulmonar mecânica e displasia broncopulmonar, foi observada diferença significativa. A falha de extubação teve relação com a displasiabroncopulmonar e tempo de ventilação mecânica.O estudo evidenciou uma alta taxa de sucesso da extubação e uma importância clínica sobre as modalidades estudadas.
Resumo em lingue estrangeira: Non-invasive ventilation has been used in preterm newborn with respiratory distress syndrome in an attempt to help the success of extubation. We investigated the success of extubation in infants less than or equal to 34 weeks gestational age and weight of 500g to less than or equal to 1500 grams . Neonates were randomized to non-invasive modalities support . 101 newborns, NIPPV (n=36) were included, bubble NCPAP (n=33) and respirator NCPAP (n=32). Sample evaluated the success rate was 81,8 % (n = 81) and the failure rate was 19,2% (n=20), the periintraventricular bleeding was lower in the group bubble NCPAP n=3 (9,1 %) p 0,03, the settings of the respirator before extubation, statistical significance was found for respiratory rate (p 0,04), but no clinical significance. About 70 % of the sample that failed were male.When the sample of the newborns that failed was compared with duration of mechanical ventilation and bronchopulmonary dysplasia, significant difference was observed. The extubation failure was related to bronchopulmonary dysplasia and duration of mechanical ventilation.The study showed a high rate of successful extubation and clinical importance of the modalities studied.
URI: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-AP5P9R

Files in this item

Files Size Format View
tese_simone_nascimento_santos_ribeiro.pdf 2.474Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record