Nas entrelinhas do espaço: o grotesco e o sagrado em Terra sonâmbula, de Mia Couto

Biblioteca Digital - UFMG

Nas entrelinhas do espaço: o grotesco e o sagrado em Terra sonâmbula, de Mia Couto

Show full item record

Title: Nas entrelinhas do espaço: o grotesco e o sagrado em Terra sonâmbula, de Mia Couto
Author: Suziane Carla Fonseca
Orientador: Maria Zilda Ferreira Cury
Banca:
Presidente: Maria Zilda Ferreira Cury
Membro: Sonia Maria de Melo Queiroz; Maria Nazareth Soares Fonseca
Suplente: Silvana Maria Pessoa de Oliveira
Subject: Couto, Mia, 1955- Terra sonâmbula Crítica e interpretação Teses.; Literatura Teses.; Grotesco na literatura Teses.; O Sagrado Teses.; Ficção moçambicana (Português) História e crítica.
Palavra-chave: espaço; grotesco; sagrado
Date: 13-04-2010
Publisher: UFMG
Abstract: O tema desta dissertação é o espaço do grotesco e do sagrado no livro Terra Sonâmbula, do autor moçambicano Mia Couto. A escolha de tal temática deve-se à proeminência que esta categoria teórica tem assumido nos últimos anos, e principalmente em decorrência das várias possibilidades de leitura deste romance no contexto das literaturas africanas de língua portuguesa. As duas vertentes escolhidas engendram, ainda que em tensão, uma concepção integrada do espaço na narrativa. Ou seja, tanto o grotesco quanto o sagrado são avaliados como pontos de articulação do espaço de representação em Terra Sonâmbula. Neste estudo, o grotesco foi tomado em suas características essenciais de um tipo de arte que séculos antes revelou a imbricação entre vida e morte, a mistura dos reinos, a ultrapassagem das fronteiras corporais, a presença do estranho e do absurdo, além de outros aspectos, para depois apresentar-se como profícuo fenômeno na literatura em geral. O grotesco é localizado a partir da obra de autores como Mikhail Bakhtin, Wolfgang Kayser e Mary Russo. Já o sagrado aparece nesta dissertação sob o viés dos rituais, mitos e símbolos associados aos costumes e tradições do povo moçambicano (ficcionalizados por Mia Couto), à luz das concepções teóricas de autores como Mircea Eliade, René Girard, Julia Kristeva, entre outros. Tudo perpassado por variada fortuna crítica do autor moçambicano, que perfaz um caminho sedimentado no que se convencionou chamar literaturas pós-coloniais. Ressalte-se que, nos estudos contemporâneos em geral, o espaço apresenta-se como categoria epistemológica essencial na reflexão tanto de fenômenos relacionados às chamadas literaturas das margens quanto daquelas literaturas produzidas fora do eixo hegemônico - nomeadamente Europa e Estados Unidos - e que correspondem a uma enunciação que se coloca criticamente face à cristalização do cânone ocidental. Deste modo, e no cerne dos Estudos Culturais, as literaturas africanas de língua portuguesa encenam este espaço de reelaboração das posições etnocêntricas, para possibilitar a inserção de saberes que extrapassam as fronteiras nacionais e propõem um novo olhar sobre as diferenças culturais, tão evidentes nas configurações étnico-sociais da atualidade.
URI: http://hdl.handle.net/1843/ECAP-84HHWT

Files in this item

Files Size Format View
disserta__o_fin ... carla_fonseca_09.06.10.pdf 997.0Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record