Hemostasia do parênquima hepático, utilizando eletrocautério seco ou emplastrado com lidocaína ou neomicina ou glicerina ou vaselina, em coelho

Biblioteca Digital - UFMG

Hemostasia do parênquima hepático, utilizando eletrocautério seco ou emplastrado com lidocaína ou neomicina ou glicerina ou vaselina, em coelho

Show full item record

Title: Hemostasia do parênquima hepático, utilizando eletrocautério seco ou emplastrado com lidocaína ou neomicina ou glicerina ou vaselina, em coelho
Author: Argos Soares de Matos Filho
Orientador: Andy Petroianu
Banca:
Presidente: Andy Petroianu
Membro: Paulo Roberto Savassi Rocha; João Carlos Simões
Subject: Hemostasia cirúrgica DeCS; Hepatectomia DeCS; Eletrocoagulação DeCS; Lidocaína DeCS; Dissertações acadêmicas DeCS
Palavra-chave: Ciência Apliacada à Cirurgia e à Oftalmologia
Date: 09-02-2009
Publisher: UFMG
Abstract: A hemorragia hepática, após trauma acidental ou durante procedimentos operatórios, pode ser intensa e de difícil controle. Cabe ao cirurgião conseguir hemostasia adequada durante ressecções hepáticas ou em lesões maiores do parênquima, para prevenir complicações e óbitos. O volume de sangue perdido é decisivo no prognóstico pós-operatório desses doentes. O vazamento biliar é outracomplicação grave, que pode resultar em peritonite, sepse e morte. Várias técnicas e instrumentos têm sido desenvolvidos para permitir a ressecção hepática segura e com sangramento reduzido. Agentes tópicos também são utilizados como medida adjuvante, para facilitar a hemostasia. O objetivo do presente trabalho foi avaliar em modelo experimental a hemostasia e a cicatrização do parênquima hepático após hepatectomia segmentar, utilizando eletrocautério seco, ou emplastrado com gel de lidocaína, ou pomada de neomicina, ou loção de glicerina, ou pomada de vaselina. A eficácia desses procedimentos foi avaliada com relação ao volume de sangue perdido e tempo dispendido para a hemostasia. Verificaram-se ainda alterações histológicas da ferida hepática, valores hematológicos e marcadores funcionais do fígado. Coelhos Nova Zelândia machos foram submetidos a hepatectomia parcial e distribuídos em seis grupos (n=10): sem tratamento (Grupo C), tratamento com eletrocautério: seco (Grupo S), emplastrado com gel de lidocaína (Grupo L), pomada de neomicina (Grupo N), loção de glicerina (Grupo G), pomada de vaselina (Grupo V). Foram mensurados o peso do fígado ressecado, o volume desangramento e o tempo dispendido para hemostasia. Cinco coelhos de cada grupo foram reoperados após 24 horas e cinco, após 7 dias, para biopsia da ferida hepática e exploração da cavidade abdominal. Eritrograma, bem como marcadores de função e lesão hepática, foram avaliados no pré-operatório e antes das reoperações. O gel de lidocaína e a loção de glicerina reduziram o volume do sangramento e o tempo de hemostasia, quando comparadas com os grupos sem tratamento e com pomadas de neomicina e vaselina. O gel de lidocaína e a loçãode glicerina conduzem a energia térmica do eletrocautério, provocandodegeneração hidrópica celular após 24 horas e necrose após 7 dias com profundidade maior no tecido hepático. A utilização de todas substâncias elevou as aminotransferases acima dos níveis dos grupos controle e com eletrocautério seco após 24 horas. Esses valores normalizaram-se em até sete dias. O eletrocautério emplastrado com gel de lidocaína e loção de glicerina foram os métodos de hemostasia do parênquima hepático mais eficazes.
Resumo em lingue estrangeira: Hepatic hemorrhage after accidental trauma or during surgical procedures may be intense and difficult to control. It is responsibility of surgeon to achieve adequate hemostasis during hepatic resection or in major injuries to the parenchyma in order to prevent complications and death. The volume of blood lost is decisive for the postoperative prognosis of these patients. Bile leakage is another severe complication that can result in peritonitis, sepsis and death. Several techniques and instruments have been developed to permit safe hepatic resectionwith reduced bleeding. Topical agents are also used as an adjuvant measure to facilitate hemostasis. The objective of the present study was to assess the hemostasis and healing of the hepatic parenchyma in an experimental model after segmental hepatectomy, using a dry electrocautery or an electrocautery greased with lidocaine gel, neomycin pomade, glycerin lotion, or vaseline pomade. The efficacy of these procedures was compared regarding the blood volume lost and the timespent to achieve hemostasis. Histological changes in the hepatic wound and of hematologic and functional liver changes were assessed as well.Male New Zealand rabbits were submitted to partial hepatectomy anddivided into six groups of 10 animals each: untreated (Group C), treated with a dry electrocautery (Group S), or treated with an electrocautery greased with lidocaine gel (Group L), neomycin pomade (Group N), glycerine lotion (Group G), or vaseline pomade (Group V). Resected liver weight, bleeding volume and time spent to achieve hemostasis were determined. Five rabbits from each group were reoperated upon after 24 hours and five after 7 days in order to obtain a biopsy of the hepatic wound and to explore he abdominal cavity. Red blood cell levels andmarkers of hepatic function and injury were verified before surgery and before reoperation. Lidocaine gel and glycerine lotion reduced the bleeding volume and the time to achieve hemostasis compared to the untreated group and the groups treated with neomycin or vaseline. Lidocaine gel and glycerine lotion conduct the thermal energy of the electrocautery, causing hydropic cell degeneration after 24 hours anddeeper necrosis of hepatic tissue after 7 days. All the substances used in this work increased aminotransferase concentrations to values above those of the control group and of the group treated with the dry electrocautery after 24 hours. These values returned to normal after a maximum of seven days. In conclusion, the electrocautery greased with lidocaine gel and glycerine lotion were the most effective method for the hemostasis of hepatic parenchyma.
URI: http://hdl.handle.net/1843/ECJS-7S2GBR

Files in this item

Files Size Format View
argos_soares_de_matos_filho.pdf 1.827Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record