Caracterização de lixiviados de aterros sanitário e industrial da região metropolitana de Belo Horizonte

Biblioteca Digital - UFMG

Caracterização de lixiviados de aterros sanitário e industrial da região metropolitana de Belo Horizonte

Show full item record

Title: Caracterização de lixiviados de aterros sanitário e industrial da região metropolitana de Belo Horizonte
Author: Marina Andrada Maria
Orientador: Lisete Celina Lange
Banca:
Presidente: Lisete Celina Lange
Orientador: Vagner Fernandes Knupp
Membro: Miriam Cristina Santos Amaral
Subject: Engenharia sanitária. Teses.; Meio ambiente Teses.; Aterro sanitário Teses.
Palavra-chave: Aterro sanitário; aterro industrial; lixiviado; ecotoxicologia; toxicidade; caracterização físico-química
Date: 15-12-2010
Publisher: UFMG
Abstract: Os aterros sanitários, apesar de serem obras planejadas de engenharia, acabam por gerar lixiviados, que se mal administrados e tratados podem causar impactos ao meio ambiente e prejuízos ao homem. Esse trabalho visa caracterizar físico-quimica e biologicamente o lixiviado de quatro aterros sanitários e um industrial, da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Sua relevância está em conhecer sobre a ecotoxicidade destes efluentes, já que estes dados inexistem para a RMBH. Além disso, este trabalho permite um maior conhecimento sobre as características dos lixiviados dos principais aterros sanitários e um industrial da RMBH. O banco de dados gerado poderá subsidiar o planejamento e a escolha de tratamento mais eficiente para esse efluente. Foram realizadas coletas mensais, no período de novembro de 2009 a outubro de 2010 e os resultados mostraram uma elevada variação para quase todos os parâmetros avaliados, havendo uma predominância na diferença entre o aterro industrial e o aterro finalizado com os demais aterros. Essas diferenças podem indicar como fatores determinantes, o tipo de resíduo e a maturação do lixiviado. Foram feitas análises de comparação entre aterros jovens e velhos, assim como aterro industrial e sanitário. Os resultados apontam que o teor de matéria orgânica recebido pelo aterro direciona as diferenças, uma vez que o aterro velho já não recebe resíduo e o industrial não recebe, ou recebe pouca matéria orgânica. A ecotoxicidade, através da análise de componentes principais e correlação, foi associada à alcalinidade, nitrogênio total, nitrogênio amoniacal, carbono orgânico total, condutividade, metais traços, compostos cíclicos e fenólicos. Os valores de estreptococos fecais foram significativamente maiores que o de coliformes termotolerantes, sugerindo este grupo como um melhor indicador de contaminação fecal para esse efluente, pois apresenta organismos mais resistentes ao calor, ás condições alcalinas e altas concentrações de sais. Os metais quantificados estão na sua maioria em concentrações baixas e moderadas, apresentando as maiores concentrações no lixiviado do aterro A1 e as menores no lixiviado dos aterros A3 e A5. Foram identificados 169 compostos orgânicos, sendo a maior quantidade presente no lixiviado do aterro A3 e a menor no lixiviado do aterro A5, porém o predomínio dos compostos potencialmente tóxicos está no lixiviado do aterro A1. Os fármacos, presentes em maior quantidade no lixiviado do aterro A3, parecem apresentar menos toxicidade que os demais compostos
Resumo em lingue estrangeira: Despite being planned engineering works, the landfills generate leachate that can cause impacts to the environment and damages to man. This work aims to characterize the physical-chemical and biological the leachate of four sanitary landfills and one industrial landfil of the metropolitan region of Belo Horizonte. Its relevance is to know about the ecotoxicity of the effluents, since for this region these data do not exist. In addition, this study allows a better understanding about the characteristics of leachate from this landfills. The database generated can support the planning and the choice of the most effective treatment for this effluent. Monthly collections were made during the period November 2009 to October 2010 and the results showed a high variation for almost all parameters evaluated, and there were a predominance of the difference between the landfill and the landfill finished with the other sites. These differences may indicate important factors as the type of waste and maturation of the leachate. Comparisons were made between young and old landfills, and industrial and sanitary landfill. The results indicate that the organic matter content received by the landfill directs the differences, since the old landfill is no longer receiving waste and industrial landfill does not receive organic matter. he ecotoxicity, through principal component analysis and correlation, was also associated to the alkalinity, total nitrogen, ammoniacal nitrogen, conductivity, total organic carbon, trace metals and cyclic and phenolic compounds. The values of faecal streptococci were significantly higher than the fecal coliforms, suggesting that this variable is a better indicator of fecal contamination for this type of waste, because it shows organisms more resistant to heat, alkaline conditions and high concentrations of salts. The quantified metals are mostly in low and moderate concentrations, and the highest concentrations were showed in the leachate from the landfill A1 and the smallest concentrations in leachate from landfills A3 and A5. Were identified 170 organic compounds, with the largest amount present in the leachate from the landfill A3 and the lower in the leachate from the landfill A5, but the dominance of potentially toxic compounds was in the leachate from the landfill A1. The drugs, present in bigger quantities in the leachate from the landfill A3 seem to have less toxicity than the other compounds
URI: http://hdl.handle.net/1843/ENGD-8CVM9Q

Files in this item

Files Size Format View
disserta__o_marina.pdf 4.211Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record