Os referenciais teóricos dos professores de geografia: uma leitura a partir dos instrumentos de avaliação

Biblioteca Digital - UFMG

Os referenciais teóricos dos professores de geografia: uma leitura a partir dos instrumentos de avaliação

Show full item record

Title: Os referenciais teóricos dos professores de geografia: uma leitura a partir dos instrumentos de avaliação
Author: Cicero Soares da Silva
Orientador: Rosalina Batista Braga
Banca:
Presidente: Rosalina Batista Braga
Membro: Lana de Souza Cavalcanti; Luiz Alberto Oliveira Goncalves
Subject: Geografia Estudo e ensino ; Professores Formação; Educação Teses
Palavra-chave: Professores de geografia; Leitura
Date: 28-02-2003
Publisher: UFMG
Abstract: O presente trabalho pretende discutir a prática pedagógica dos professores de eografia da rede estadual em Belo Horizonte. A questão central da pesquisa repousa sobre s nexos explicativos da existência de diferentes conjuntos de procedimentos teórico- etodológicos e programáticos revelados pelos professores de Geografia. O objetivo dorsal, ortanto, consiste em mapear as possíveis diferentes matrizes teóricas estruturantes do zer pedagógjco. A essas matrizes teóricas responsáveis pela arquitetura da prática edagógica iremos chamar de perfil epistemológico. Dentre os pressupostos defendidos está a crença que a formação dos professores é onstituída por um amálgama teórico. Esse amálgama, por sua vez, é composto por três onjuntos de saberes também nomeados perfis epistemológicos que refletem cada uma das stâncias que influenciam o perfil epistemológico dos professores de Geografia. Os saberes ocioeconômico-educacionais (que inclui a trajetória escolar e acadêmica dos professores), os aberes didático-pedagógicos e os saberes disciplinares (no caso da Geografia) compõem as origens das concepções que os professores carregam sobre o ensino-aprendizagem. A metodologia empregada diferencia-se das pesquisas qualitativas do tipo estudo de aso. A natureza da questão levantada e a quantidade expressiva da amostra (100 das 105 scolas da rede estadual em Belo Horizonte e aproximadamente 86% dos professores de eografia), direcionaram o encaminhamento metodológico que, consideradas algumas ferenças, se aproxima das pesquisas do tipo survey. Além de um questionário semi- struturado que possibilitou a construção do perfil socioeconômico-educacional, a pesquisa ontou, ainda, com 104 instrumentos de avaliação (ANEXO IX) desmembrados em 956 uestões cada uma delas traduzidas no formato de descritores. Convertidas em descritores, s questões permitiram a construção dos perfis didático-pedagógico e disciplinar. Uma vez construídos os perfis seguiu-se a definição de quatro categorias de análise no interior do perfil socioeconômico-educacional. Cada uma dessas categorias foi contrastada com os demais perfis (didático-pedagógico e disciplinar) visando a identificação de padrões estatisticamente estáveis de comportamento. Foi possível mapear, ao final da pesquisa, padrões de comportamento teórico- metodológicos (perfis epistemológicos) a partir dos professores de Geografia. O perfil epistemológico dos professores de Geografia, portanto, é composto por diferentes perfis. As categorias de análise, entretanto, revelaram diferentes níveis de influência sobre a prática dos professores. Isso significa que algumas variáveis socioeconômico-acadêmicas e escolares são mais adequadas para explicar as diferentes práticas dos professores de Geografia do que outras.
URI: http://hdl.handle.net/1843/FAEC-85EMMF

Files in this item

Files Size Format View
cicero___tese.pdf 1.849Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record