As representações sociais de pacientes em ínicio de terapia anti-retroviral envolvidas na adesão ao tratamento

Biblioteca Digital - UFMG

As representações sociais de pacientes em ínicio de terapia anti-retroviral envolvidas na adesão ao tratamento

Show full item record

Title: As representações sociais de pacientes em ínicio de terapia anti-retroviral envolvidas na adesão ao tratamento
Author: Angela de Cassia Rover da Silva
Orientador: Maria Imaculada de Fatima Freitas
Banca:
Orientador: Maria Imaculada de Fatima Freitas
Membro: Maria Flavia Carvalho Gazzinelli; Mark Drew Crosland Guimaraes
Subject: Anti-retrovirais DeCS; Síndrome de imunodeficiência adquirida/psicologia DeCS; Aceitação pelo paciente de cuidados de saúde/psicologia DeCS; Relações interpessoais DeCS; Enfermagem Teses.
Palavra-chave: HIV/AIDS; Representações sociais; Terapia anti-retroviral; Adesão; Pacientes
Date: 29-06-2006
Publisher: UFMG
Abstract: Neste estudo, buscou-se compreender as representações sociais de portadores do vírus HIV, ou da aids, sobre os aspectos que se relacionam à adesão à terapia anti-retroviral. Foram analisadas 30 entrevistas abertas, realizadas com pacientes em início de terapia anti-retroviral, atendidos em dois serviços de referência em Belo Horizonte, Minas Gerais. Na análise, explicitaram-se as categorias relacionadas à adesão, que compõem dois grandes grupos. O primeiro inclui os aspectos relacionados à experiência do tratamento em si, constituído por: a) os efeitos colaterais dos medicamentos; b) a clareza sobre os objetivos do tratamento; c) as informações (o conhecimento) sobre HIV, aids e ARV; d) a visibilidade do controle dos sintomas da aids e das doenças oportunistas; e e) as perspectivas vislumbradas com o tratamento. No segundo grupo, estão as categorias relacionadas à experiência social da doença e de seu tratamento, integradas por: a) interações com a família; b) relacionamento com o parceiro; c) a presença de amigos no cotidiano; d) o relacionamento com a equipe de saúde; e) a importância do trabalho; f) a vivência do segredo em torno da doença e do tratamento: preconceito e dissimulação; g) a fé e a religiosidade como sustentação para o enfrentamento da doença e do tratamento; h) a importância do desejo e da força de vontade; e, i) as mudanças necessárias para o enfrentamento da doença e do tratamento. A interpretação dos dados evidenciou que as principais representações sociais relacionadas à adesão são a de aids como morte, que pode ser adiada com o uso regular dos anti-retrovirais. Os medicamentos, por sua vez, são representados como uma possibilidade de o indivíduo manter-se vivo (de não morrer), enquanto espera pela cura da aids. Estigma e preconceito permanecem como representações que permeiam as relações com a família, os amigos, os parceiros, a equipe de saúde e o trabalho, objetivados pela escolha do segredo em torno da sorologia e da dissimulação do uso da medicação.
Resumo em lingue estrangeira: This study aimed to understand the Social Representations of HIV or AIDS virus about the aspects that are connected to the adherence to the antiretroviral therapy. 30 open interviews were analyzed, achieved with patients in beginning of antiretroviral therapy, attended in 30 reference services in Belo Horizonte, Minas Gerais. From the analysis it emerged categories related to the adherence that form two great groups. The first includes the aspects related to the experience of the treatment itself, constituted by: a) the side effects of the medicines; b) the explicitness about the objectives of the treatment; c) the information (knowledge) about HIV, aids and ARV; d) The visibility of the symptom control of the aids and opportunist diseases; and e) the expected prospects with the treatment. The categories related to the social experience of the disease and of its treatment are in the second group, integrated by: a) interactions with the family; b) relationship with the partner; c) presence of everyday friends; d) the relationship with the health crew; e) the importance of the work; f) the experience of the secret around the disease and the treatment: prejudice and dissimulation; g) the faith and the religiosity as support for facing the disease and the treatment; h) the importance of the wish and will power; and i) the necessary changes for facing the disease and the treatment. The interpretation of the information evidenced that the main social representations related to the adherence are the aids as death, which can be postponed with the regular use of antiretroviral treatment. The medicines are represented as a possibility of keeping the patient alive (and not dying) while the aids cure comes. Stigma and prejudice are still representations that surround the relations with the family, the friends, the partners, the health crew and the work, objectified by the choice of the secret around the serology and the dissimulation of the medication usage.
URI: http://hdl.handle.net/1843/GCPA-6WEFRA

Files in this item

Files Size Format View
pre_textuais_angela_de_c_ssia_rover_da_silva.pdf 128.6Kb PDF View/Open
textuais_angela_de_c_ssia_rover_da_silva.pdf 708.0Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record