Proveniência sedimentar e ambientes tectônicos do Grupo Araxá em sua área tipo baseado em dados U-Pb de zircões detríticos, Sm-Nd e 87Sr/86Sr Implicações para a evolução da porção meridional do Orógeno Brasilia durante o Neoproterozóico

Biblioteca Digital - UFMG

Proveniência sedimentar e ambientes tectônicos do Grupo Araxá em sua área tipo baseado em dados U-Pb de zircões detríticos, Sm-Nd e 87Sr/86Sr Implicações para a evolução da porção meridional do Orógeno Brasilia durante o Neoproterozóico

Show full item record

Title: Proveniência sedimentar e ambientes tectônicos do Grupo Araxá em sua área tipo baseado em dados U-Pb de zircões detríticos, Sm-Nd e 87Sr/86Sr Implicações para a evolução da porção meridional do Orógeno Brasilia durante o Neoproterozóico
Author: Andre Falci Cardoso
Orientador: Fabricio de Andrade Caxito
Co-orientador: Hildor José Seer
Banca:
Presidente: Fabricio de Andrade Caxito
Membro: Fernando Flecha de Alkmim; Alexandre Uhlein
Subject: Rochas metamórficas -- Minas Gerais -- Teses.  ; Rochas metamórficas -- Goiás -- Teses.  ; Tempo geológico -- Teses.  ; Geologia estratigráfica -- Teses.  
Palavra-chave: Geologia
Date: 21-10-2016
Publisher: UFMG
Abstract: A porção sul do Orógeno Brasília caracteriza-se por uma sequencia de nappes vergentes para oeste que empilham tectonicamente rochas de diferentes proveniências, idades e metamorfismos. O foco deste trabalho são as rochas metassedimentares do Grupo Araxá presentes na nappe homônima. Na presente dissertação são apresentados dados inéditos U-Pb em zircão detrítico, Sm-Nd em rocha total e 87Sr/86Sr do Grupo Araxá em sua área tipo, próximo a cidade de Araxá, onde a unidade foi definida. As amostras coletadas apresentam diferentes padrões de picos de idade U-Pb de acordo com sua localização dentro da nappe Araxá: amostras localizadas mais perto da fronteira cratonica no estremo leste da nappe apresentam uma predominância de zircões mais antigos derivados do cráton, com os principais picos entre 1,0 e 2,5 Ga, idades modelo TDM entre 1,8 e 2,0 Ga e 87Sr/86Sr com valores entre 0 ,7 e 0,9. Esses resultados são semelhantes àqueles encontrados para o Grupo Canastra, que é interpretado como parte da margem passiva ocidental do paleocontinente São Francisco. Já as amostras coletadas progressivamente para Oeste na nappe Araxá, em direção à porção central do Orógeno Brasília, apresentam picos menores em torno de 790 Ma, e um pico maior Neoproterozóico de ca. 650 Ma na amostra mais a noroeste. Este último pico é muito similar ao pico neoproterozóico encontrado em trabalhos anteriores para amostras também mapeadas como Grupo Araxá no estado de Goiás, cerca de 500 km a noroeste da região estudada nesta dissertação. Uma amostra apresentou idade modelo TDM de 1,4 Ga, bastante distinta das outras, desta forma indicando provável influência de fontes Neoproterozóicas localizadas a oeste, na região orogênica. Assim, uma importante mudança de proveniência sedimentar e possivelmente de ambiente tectônico é registrada nas rochas metassedimentares da nappe Araxá, com as rochas mais basais e mais orientais representando parte da margem passiva oeste do paleocontinente São Francisco (um correlativo distal do Grupo Canastra), com proveniência principalmente deste paleocontinente; e as rochas superiores e ocidentais representando fatias de rochas sedimentares sin-orogenicas com proveniência predominante dos arcos magmáticos neoproterozóicos da porção interna do Orógeno Brasília, intercalados com antigas mélanges tectônicas. Nossos dados sugerem que o que é mapeado hoje como "Grupo Araxá" em Minas Gerais e Goiás, na verdade, representa uma coleção de unidades metassedimentares tectonicamente intercaladas, com proveniência, idade e ambiente tectônico distintos e provavelmente desenvolvidas durante diferentes momentos da evolução do Orógeno Brasília. Estas unidades foram empurradas umas sobre as outras durante os estágios finais da Orogênese Brasiliana. A separação dessas unidades, que mostram conteúdos litológicos semelhantes, mas proveniência e ambientes tectônicos distintos, é um importante esforço na compreensão da evolução do Orógeno Brasília meridional.
Resumo em lingue estrangeira: The southern portion of the Brasilia Orogen in central Brazil is characterized by an east-verging sequence of stacked nappes that causes the thrusting of metasedimentary rocks of different provenance, age and metamorphism upon one another. In this work, we focus on the metasedimentary rocks of the Araxá Group of the homonymous nappe. We present new detrital zircon U-Pb, whole-rock Sm-Nd and 87Sr/86Sr data of the Araxá Group in its type area, near the town of Araxá, where it has been defined. The samples from the external Araxá nappe which are close to the cratonic border yielded almost exclusevely craton-derived zircons, with the main peaks in between 1.0 and 2.5 Ga, TDM model ages between 1.8 and 2.0 Ga and 87Sr/86Sr between 0.7 and 0.9. Those results are similar for those found for the Canastra Group, which is commonly interpreted as part of the São Francisco paleocontinent western passive margin. However, samples collected progressively towards West in the Araxá nappe, towards the central part of the Brasília Orogen, yielded minor peaks at around 790 Ma, and a major Neoproterozoic peak of ca. 650 Ma in the most northwestern sample. The latter is very similar to the Neoproterozoic peak found in previews works in samples also mapped as Araxá Group in Goías state, about 500km northwest. One sample show a TDM of 1.4 Ga, very different from the others, suggesting influence of Neoproterozoic sources towards the West, within the orogenic region. This is representative of an important provenance shift recorded in the metasedimentary rocks of the Araxá nappe, with the lower and easternmost rocks representing part of the passive margin of the western São Francisco paleocontinent border (a distal correlative of the Canastra Group), with provenace mainly from this paleocontinent; and the upper and westernmost rocks representing slices of syn-orogenic sedimentary rocks with a predominant Neoproterozoic source related to magmatics arcs of the inner portion of the Brasilia Orogen interleaved with the former in a tectonic mélange. Our data also suggests that what is today mapped as Araxá Group throughout the states of Minas Gerais and Goiás actually represents a collective of intrincately tectonically interleaved schistose metasedimentary units of distinct provenance, age and tectonic setting, probably developed during different moments in the evolution of the Brasília Orogen, and thrusted upon one another during the final stages of the Brasilian Orogeny. Separating those units that show similar lithological contents, but distinct provenance and tectonic setting, is an important effort in the understanding of the Brasília Orogen evolution and of the amalgamation of West Gondwana in the central South American platform.
URI: http://hdl.handle.net/1843/IGCC-AKWG3K

Files in this item

Files Size Format View
disserta__o_andr__falci.pdf 2.403Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record