Estudo do uso do magstream na flotabilidade de alguns sistemas minerais

Biblioteca Digital - UFMG

Estudo do uso do magstream na flotabilidade de alguns sistemas minerais

Show full item record

Title: Estudo do uso do magstream na flotabilidade de alguns sistemas minerais
Author: Maria Jose Gazzi Salum
Orientador: Antonio Eduardo Clark Peres
Banca:
Presidente: Antonio Eduardo Clark Peres
Membro: Raul Zanoni Lopes Cancado; Virginia Sampaio T Ciminelli; Armando Correa de Araujo; Jose Farias Oliveira; Maria Lúcia Magalhães de Oliveira; Maurício Leonardo Torem
Subject: Engenharia metalúrgica Teses.; Engenharia de minas Teses.; Tecnologia mineral Teses.
Palavra-chave: Magstream; Magfluid; Quartzo
Date: 16-12-1999
Publisher: UFMG
Abstract: O presente trabalho consiste de uma série de estudos sobre o efeito do uso do Magstream nas propriedades de superfícies minerais, especificamente do quartzo e da pirita. O fluido magnético utilizado pelo equipamento, o Magfluid, uma mistura de lignossulfonato com sais de ferro, é o responsável pelas mudanças nas características de superfície desses minerais. A primeira mudança observada no quartzo foi a modificação na sua coloração: de transparente para amarronzada, após o seu processamento no Magstream. Os estudos de microssonda eletrônica mostraram que o contato entre o quartzo e o Magfluid leva à formação na superfície mineral de dois precipitados. Um deles, com morfologia mais regular, foi considerado como sendo formado por colóides de magnetita, que se depositavam na superfície do quartzo como slimes coating, em tamanhos que variavam de 7m até menos de 1 m. O segundo tipo de precipitado, com morfologia bastante irregular, foi considerado como um lignossulfonato de ferro. Ambos os precipitados causam mudanças no comportamento do quartzo na flotação. Na flotação com amina eles mostraram ter efeito ativador nas faixas de pH de 6 a 9 e de 11 a 12. Esse efeito ativador foi atribuído a um aumento do número de sítios negativos e imobilização do coletor na superfície do mineral. Os precipitados mostraram, também, um efeito ativador na flotação do quartzo com amil-xantato de potássio, neste caso, atribuído à formação de um complexo metálico com o coletor, de caráter hidrofóbico. Também a pirita mostrou ser ativada, em maior proporção que o quartzo, para a flotação com Amil-xantato de potássio. O mesmo mecanismo utilizado para explicar o aumento na flotabilidade do quartzo com esse coletor foi utilizado para a pirita. No caso do uso de coletores aniônicos, os precipitados não ativam o quartzo, ao contrário, observou-se uma tendência à depressão do mineral. Mudanças nas variáveis operacionais do Magstream: diluição do Magfluid e velocidade de rotação, não reduziram o efeito ativador dos precipitados na flotação do quartzo com amina. O campo magnético do Magstream, por outro lado, mostro contribuir para a formação dos precipitados na superfície do quartzo. Ensaios onde o quartzo era contatado com o Magfluid fora docampo magnético do Magstream mostraram uma diminuição do efeito ativador na flotação com amina, quando comparado ao contato realizado sob a ação do campo magnético do equipamento. O ácido oxálico, um reagente complexante de ferro, não foi capaz de extinguir o efeito ativado dos precipitados de ferro. De acordo com esses resultados, foi possível concluir que o uso do Magstream para a separação de mineraispor diferença de densidade não é recomendável quando o objetivo da separação é o estudo posterior das propriedades de superfície dos minerais, pelo menos no que se refere ao quartzo e a pirita.
Resumo em lingue estrangeira: present work consists of a series of studies involving the effect of the use of Magstream on mineral surface properties, specifically quartz and pyrite. The Magnetic fluidused by the equipment, a mixture of lignin sulphonate and iron salts, the Magfluid, is responsible for changes on mineral surfaces. The first change observed on quartz characteristics, after it was processed in Magstream, was a change of color fromtransparent to brownish. The studies in the electron microprobe showed that the contact between quartz and Magfluid produces two kinds of precipitates on the quartz surface. One of these precipitates presents a regular morphology and was considered in the present work as colloidal magnetite. It can be observed in particles from size as large as 7 µm to less than 1 µm, on quartz surface as a slime coating. The second one, with a very irregular morphology, was considered as a precipitate of iron lignin sulphonate. Both precipitates cause changes on minerals behavior in flotation. They increase quartz floatability with amine in the range of pH from 6 to 9 and from 11 to 12. This activating effect was attributed to an increase in the number of negative sites on the surface and immobilization of the collector on the surface. The precipitates also showed a stronger activating effect on quartz floatability with potassium amyl-xanthate. In this case the increase in floatability was attributed to a formation of a metallic xanthate complex with the precipitates formed on quartz surface. For pyrite the same mechanism was proposed to explain the increase of its floatability with the same collector. The activating effecton pyrite is more pronounced than on quartz. No activating effect was observed on quartz using anionic collectors. Changes in the operating variables of Magstream: fluid dilution and speed did not reduce the activating effect on quartz floatability with amine. However, Magstreams magnetic field showed to enhance precipitates formation on themineral surface. Floatability tests carried out with quartz contacted with the magnetic fluid outside the magnetic field of Magstream showed a decrease in the activating effect, although it was still present. The use of reagent to complex iron, such as oxalic acid, was not able to eliminate the activating effect. According to these results it was possible to conclude that the use of Magstream is not recommended when the intentionof mineral separation is to study surface properties, at least for quartz and pyrite.
URI: http://hdl.handle.net/1843/MAPO-88LQ5W

Files in this item

Files Size Format View
maria_jos__g._salum.pdf 3.360Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record