Determinação de precursores da serotonina - triptofano e 5-hidroxitriptofano - em café por clae-par iônico

Biblioteca Digital - UFMG

Determinação de precursores da serotonina - triptofano e 5-hidroxitriptofano - em café por clae-par iônico

Show full item record

Title: Determinação de precursores da serotonina - triptofano e 5-hidroxitriptofano - em café por clae-par iônico
Author: Ana Carolina Calcado Lopes Martins
Orientador: Maria Beatriz Abreu Gloria
Banca:
Presidente: Maria Beatriz Abreu Gloria
Membro: Marialice Pinto Coelho Silvestre; Rosemary Gualberto Fonseca Alvarenga Pereira; Silvia Mendonca Vieira
Subject: Bebidas - Teses.; Café - Teses.; Análise cromatográfica - Teses.
Palavra-chave: Triptofano; 5-hidroxitriptofano; Café; Metodologia; CLAE
Date: 18-03-2008
Publisher: UFMG
Abstract: Recentes estudos epidemiológicos e sobre a composição do café têm demonstrado que entre outras, este possui várias propriedades funcionais em relação ao Sistema Nervoso Central (SNC). A serotonina, que atua como um neurotransmissor do SNC está presente nos grãos de café, mas quando ingerida não influencia a concentração cerebral. O triptofano e o 5-hidroxitriptofano (5-HTP) são precursores da serotonina. Em altos níveis no café estes compostos podem influenciar a síntese de serotonina cerebral. Com o objetivo de determinar os teores destes compostos em grãos e bebidas de café, um método por CLAE-par iônico foi desenvolvido. Este método mostrou ser seletivo, sensível, preciso e exato, e linear na faixa de 0,3 a 40 µg/mL para quantificação de triptofano protéico e não-protéico e 5-HTP nos grãos e na bebida de café. O triptofano protéico foi obtido após hidrólise com NaOH 4,2 N e o 5-HTP e o triptofano não-protéico após extração com solução de metanol a 50%. O 5-HTP não foi encontrado nas amostras de café arábica e robusta (crus, torrados e bebida). O triptofano não-protéico foi encontrado apenas nos grãos crus, com maiores concentrações no café arábica. O triptofano protéico estava presente em maiores níveis no café robusta cru, mas não foi observada diferença significativa nos grãos torrados. Houve uma redução significativa nos teores de triptofano protéico com o aumento de tempo e temperatura de torração. O triptofano protéico foi encontrado nas bebidas de ambas as espécies, com maiores teores no café robusta. A presença de triptofano na bebida café sugere que esta pode ter contribuição no fornecimento deste aminoácido na dieta, mas seu aproveitamento como precursor da serotonina ainda depende da digestibilidade da proteína e da razão entre o triptofano e os outros aminoácidos neutros.
URI: http://hdl.handle.net/1843/MBSA-7JZM6L

Files in this item

Files Size Format View
200800716_disserta__o_final.pdf 786.2Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record