Dieta precoce em pacientes submetidos à ressecção colônica :: estudo clínico randonizado

Biblioteca Digital - UFMG

Dieta precoce em pacientes submetidos à ressecção colônica :: estudo clínico randonizado

Show full item record

Title: Dieta precoce em pacientes submetidos à ressecção colônica :: estudo clínico randonizado
Author: Marcella Lobato Dias
Orientador: Maria Isabel Toulson Davisson Correia
Banca:
Presidente: Maria Isabel Toulson Davisson Correia
Membro: Rodrigo Gomes da Silva; Jacqueline Isaura Alvarez Leite; José Eduardo de Aguilar Siqueira Nascimento
Subject: Cirurgia - Aspectos nutricionais - Teses.; Dieta na doença - Teses.; Nutrição - Teses.; Alimentos - Teses.
Palavra-chave: Dieta precoce; cirurgia colorretal; íleo pós-operatório; permanência; hospitalar; complicações; mortalidade
Date: 31-07-2008
Publisher: UFMG
Abstract: Um dos aspectos fundamentais no cuidado de pacientes cirúrgicos é a abordagem nutricional. Neste sentido, a dieta oral no pós-operatório de pacientes submetidos a procedimentos colorretais até recentemente iniciada apenas após a resolução do íleo pós operatório é fator que influencia a recuperação neste período. No presente trabalho avaliou-se a reintrodução precoce da dieta, em pacientes submetidos à essecçõescolorretais. Os pacientes foram distribuídos aleatoriamente em dois grupos: um com reintrodução da dieta após eliminação de flatos e/ou fezes (grupo tradicional) e outro no primeiro dia pós-operatório (grupo estudo). Foram avaliados 29 pacientes, 69% mulheres. A idade média e as necessidades nutricionais foram semelhantes entre os grupos. Aavaliação nutricional mostrou que 86% dos pacientes do grupo radicional foram considerados nutridos contra 46% do grupo estudo (p<0,05). Não houve diferença entre o número de procedimentos por laparotomia ou laparoscopia/videoassistidos. O grupo tradicional permaneceu 5,0 dias internados versus 3,0 dias do grupo estudo (mediana; p<0,05) e eliminou flatos no 2º DPO na mediana contra 1º DPO no grupo estudo (p<0,05). Não houve diferença nas taxas de aceitação da dieta e complicações. Dentre os eventos adversos, a diarréia teve 1,86 vezes maior probabilidade de acontecer no doente querecebeu dieta tardia. Podemos concluir que a reintrodução precoce da dieta nesses pacientes é bem tolerada, diminui o tempo de internação e as complicações.
Resumo em lingue estrangeira: Nutrition plays a key role in surgical patient care. Early oral feeding after colorectal resections is one of the many factors that contribute to enhance recovery after surgery, mainly impacting on postoperative ileus. The aim of this study was to evaluate the impact of early postoperative oral feeding in patients submitted to elective colorectal resection. Patients were randomly assigned to either a conventional postoperative dietary regimen(diet only after passage of flatus or stool) or a free diet on the first postoperative day (study group). Altogether 29 patients were enrolled in trial, 69% were women. Mean age and nutritional requirements were similar in both groups. Good nutritional status was showed in 86% of patient in the traditional care group versus 46% in the study group (p<0,05). There was no difference between groups in terns of procedures (laparotomy or laparoscopic resections). Median hospital stay was 5,0 days in the traditional group versus 3,0 days in the study group (p<0,05). Elimination of flatus was reported on the 2nd postoperative day inthe traditional group versus on the first, in the study group. Complication rates and acceptance of diet were similar in both groups. Diarrhea occurred more frequently in the traditional group (OR=1,86; IC95%:1,08-3,20) In conclusion, early oral intake is well tolerated, leads to a significant decreased hospital stay and no increase in complications.
URI: http://hdl.handle.net/1843/URMR-7S2G9K

Files in this item

Files Size Format View
disserta__o_mestrado_marcella_lobato_dias.pdf 873.2Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record