Estudo caso-controle da associação entre periodontite materna e intercorrências gestacionais: parto pré-termo, baixo peso ao nascer, cresimento intra-uterino restrito e pré-eclâmpsia

Biblioteca Digital - UFMG

Estudo caso-controle da associação entre periodontite materna e intercorrências gestacionais: parto pré-termo, baixo peso ao nascer, cresimento intra-uterino restrito e pré-eclâmpsia

Show full item record

Title: Estudo caso-controle da associação entre periodontite materna e intercorrências gestacionais: parto pré-termo, baixo peso ao nascer, cresimento intra-uterino restrito e pré-eclâmpsia
Author: Fernanda Mafra Siqueira
Orientador: Fernando de Oliveira Costa
Banca:
Presidente: Fernando de Oliveira Costa
Membro: Angela Maria Quintao Lana; Cassiano Kuchenbecker Rosing
Subject: Periodontite Teses.; Doença periodontal Aspectos nutricionais Teses.; Fatores de risco Teses.; Pré-eclâmpsia Teses.
Palavra-chave: fatores de risco; doença periodontal / efeitos adversos; baixo peso ao nascer; crescimento intra-uterino restrito; pré-termo; intercorrências gestacionais
Date: 28-02-2007
Publisher: UFMG
Abstract: A periodontite tem sido associada a alterações sistêmicas, como as intercorrências gestacionais, entretanto estes achados têm apresentado resultados conflitantes. Assim, um estudo caso-controle foi realizado para verificar a associação de risco entre periodontite materna e parto pré-termo (PPT), baixo peso ao nascer (BPN) e crescimento intra-uterino restrito (CIUR). Metodologia: Durante o estudo foram avaliadas 1305 mulheres brasileiras, com faixa etária e etnia variada, que foram dividas em: a) grupo controle (1042 mulheres que deram à luz a recém-nascidos (RNs) com idade gestacional 37 semanas e peso a 2.500 Kg); b) grupo PPT (238 mulheres com idade gestacional menor que 37 semanas); c) grupo BPN (235 mulheres que deram à luz a RNs com peso < 2500g); d) grupo CIUR (77 mulheres que deram à luz a RNs com diminuição do crescimento fetal). A periodontite foi definida como a presença de 4 ou mais dentes com no mínimo 1 sítio com profundidade de sondagem 4mm e perda de inserção clínica 3mm. O efeito de variáveis de interesse, fatores de confundimento e interação foi testado por análise uni e multivariada de regressão logística. Resultados: A periodontite materna permaneceu significativa para: PPT (Razão das Chances (RC)= 1,77, p < 0,001); BPN (RC = 1,67, p < 0,001) e CIUR (RC = 2,06, p < 0,001). Quando a interação entre periodontite e número de consultas pré-natais foi testada para PPT, BPN e CIUR, observou-se RC de 0,39, 0,46 e 1,12, (p < 0,001), respectivamente. Já a interação entre periodontite e a ocorrência de PPT prévio para PPT, BPN e CIUR observou-se RC de: 5,94, 9,12 e 18,90, (p < 0,001), respectivamente. Conclusões: A periodontite materna foi associada a um risco aumentado de PPT, BPN e CIUR, ressaltando a importância da inclusão de medidas de prevenção e tratamentos periodontais nos programas de atenção à saúde das gestantes.
Resumo em lingue estrangeira: Background: It has been suggested that periodontitis is associated with systemic alterations such as adverse pregnancy outcomes. However, some conflicting results have been reported. This case-control study was conducted to determine the association between maternal periodontitis and preterm birth (PTB), low birth weight (LBW), and intrauterine growth restriction (IGR). Methods: 1,305 Brazilian women, from multiethnic groups, were enrolled and divided into: a) control group 1,042 women who gave birth to infants with adequate gestational age and birth weight; b) PTB group 238 women, gestational age <37 complete weeks; c) LBW group 235 women, birth weight <2,500g); d) IGR group 77 women who gave birth to infants with fetal growth retardation. Periodontitis was defined as the presence of 4 or more teeth with one or more sites at a probing depth of 4mm and a clinical attachment loss of 3mm. The effect of variables of interest, confounders, and interaction were tested trough univariate and multivariate logistic regression tests. Results: After adjusting for variables of interest, maternal periodontitis was retained in the final model for: PTB (OR=1.77, p<0.001), LBW (OR=1.67, p<0.001), and IGR (OR=2.06, p<0.001). When the interaction between periodontitis and previous preterm birth were tested, an odds ratio of 5.94 (p<0.001), 9.12 (p<0.001), and 18.90 (p<0.001) for PTB, LBW, and IGR, respectively, were observed. Conclusions: Maternal periodontitis was determined to be associated with an incresead risk for PTB, LBW, and IGR. Results emphasize the importance of periodontal care on prenatal health programs.
URI: http://hdl.handle.net/1843/ZMRO-78AGLX

Files in this item

Files Size Format View
fernanda_mafra_siqueira_mestrado.pdf 1.965Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record